MELHORES conceitos de GIRLGROUPS:

Se você ainda não se saturou de publicações perguntando se você prefere o conceito fofo ou sexy, como se fossem os únicos, se considere sortudo. Caso já tenha acontecido, bem vindo! Pegue sua pipoca pra debater sobre os conceitos mais únicos e originais realizados pelos Girlgroups de K-pop. Não é novidade que os grupos femininos demonstram extrema excelência em todas as suas atividades, mas vez ou outra somos pegos de surpresa com trabalhos que nos deixam de queixo caído em termos de: figurino, cenário, canção, fotografia e significado por trás do conceito exibido.

 

1. f(x) – Red Light

O conceito foi uma surpresa, seus antecessores foram os coloridos Electric Shock e Rum Pum Pum Pum. Muito embora o grupo sempre houvesse demonstrado fotos de conceito com temática única e quase sombria, foi inusitado ver em o f(x) em um videoclipe tão poderoso. Não podemos encaixá-lo em somente um tema: Passa do Girl Crush ao sexy e cai de paraquedas no dark. Até hoje o hino é venerado pelos MeU e pela comunidade de girlgroups stans.

2. After School – First Love

O grupo desaparecido e deixado de lado pela Pledis, assim como fazem com todos os seus artistas, pode ter apresentado um projeto simples: Coreografia e canção sensual com um clipe coloridíssimo como sempre aconteceu no Kpop. Mas, além da inovação com o Pole Dance durante performance, a sensualidade que o grupo exibia se destacou se comparado aos outros trabalhos na indústria. First Love é simples de consumir, mas traz genialidade em uma simplicidade e inovou dentro de um conceito superusado.

3. Red Velvet – Russian Roulette

Mais um grupo da SM que poderiamos listar diversos trabalhos marca presença na lista. Contudo, Russian Roulette foi um divisor de águas na carreira do Red Velvet, trazendo não somente o conceito vibrante e colorido ‘Red’ ou o profundo e escuro ‘Velvet’. A união de ambos os aspectos nos presenteia com o incrível inesperado: Cores doces, jogos de tênis, uniformes escolares e assassinatos.

4. fromis_9 – Love Bomb

Ninguém pode negar que, se fromis_9 se destacou nessa era, foi por finalmente buscarem sua própria cor e fugirem do conceito escolar/fofo repetitivo. Muito embora Love Bomb puxe para o fofo e se assemelhe/soe como algo que o Red Velvet faria, a obra mostra um outro lado do girlgroup formado no Idol School. No clipe, há diversas menções a bombas, explosões, campo minado e granadas, tudo com uma bela dose de carisma que as nove meninas entregam com facilidade. Esperamos que, no futuro, fromis realize mais experimentos únicos como Love Bomb e continue nos

5. WJSN – Secret

Definitivamente, a música que deu um giro na carreira do girlgroup da Starship. As meninas cosmicas haviam explorado de maneira pobre o conceito incrível por trás dos seus nomes com o debut ‘Momomo’. Cores ultrapassadas e o super uso da fofura que ficou pra trás em 2012. Secret conta uma história incrível, mostrando de forma super criativa a adição de Yeonjung ao grupo após sua participação e vitória do reality Produce 101. WJSN desde então trouxe diversos trabalhos incríveis, mas, Secret, de longe, ainda leva a vitória.

6. Dreamcatcher – You and I

Dreamcather, assim como WJSN, entrega para os fãs diversos clipes e conceitos de se pregar os olhos na tela. Contudo, You and I tem tudo que a gente precisa e mais um pouco: Além da temática dark que sempre está presente nos clipes do grupo desde o debut, há também cenas brilhantes, dando a entender aspectos de divindade, solidão e terror. A diferença de cenários e figurinos correndo ao longo da história do grupo em seus clipes acabou fazendo de You and I o melhor trabalho do Dreamcatcher até o momento. Desde a incrível coreografia, com o elemento surpresa de Dami, a rapper, até os vocais impecáveis.

7. Oh My Girl – Closer

Vários outros clipes conversam com o tema dos contos de fadas, mas nenhum até o momento cria uma atmosfera tão mágica quanto Closer do OMG. Lento, sutil, belo e de te deixar com um misto de emoções em pouquíssimo tempo. Assistindo Closer, você pode sorrir, se emocionar e até se arrepiar, principalmente com a incrível killing part da canção cantada por Seunghee na ponte da música.

8. EXID – Ah Yeah

EXID finalmente disparou no sucesso com a faixa ‘Up & Down’, onde havia muita sensualidade e innuendos. Em Ah Yeah, o grupo, para os leigos, somente repetiu a fórmula mágica que havia acontecido no single anterior. Contudo, para o olho atento, Ah Yeah é um shade gigantesco as grandes plataformas que censuram qualquer coisa que um girlgroup faz, assim como censuraram sua canção anterior, além de também jogar um pouco de sal nos olhos dos pervertidos no fim das contas.

9. CLC – No Oh Oh

Aniya é, assim como Ah Yeah, um balde de água fria para os pervertidos. No caso em questão, CLC mostra um visual mais fofo e meigo, que pode ser facilmente confundido com mais um conceito fofo água com açúcar. Lendo a letra, percebe-se que é na verdade uma grande reclamação em relação aos homens pervertidos que tentam assediar e convencer meninas mais novas a se relacionarem com eles.

10. T-ara – Day By Day

Se T-ara não eram as rainhas da originalidade, sinceramente, não sabemos dizer quem mais seria. O grupo ímpar em questão de clipes e coreografias acabou deixando um marco com DBD. Além de envolver diversas canções do álbum numa só obra (ainda mais se considerarmos a continuação Sexy Love) o clipe conta uma história impressionante entre irmãs, inveja e sede de poder, sem precisar envolver homens no papel principal ou hipervalorizar qualquer relacionamento romântico heteroafetivo.

 

E então, concorda com essa lista? Se sente que algo faltou, comente!

Qual é seu favorito?
  • Add your answer

 

 


AUTOR Bnior

Dona da página, invento uma ideia toda semana por que eu sou DOIDA. Designer, ficwriter e estudante de psicologia. To bem nervosa, tipo, constantemente. Fale comigo aqui: https://twitter.com/hwallzs